PERGUNTAR NÃO OFENDE…“APEGO Á CADEIRA”

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

Por Beth Michel

cartoon_martin

Em conversa com um velho amigo estivemos nos perguntando ( de forma genérica) :

“Se a crise é tão grande… Se os prognósticos para o futuro a médio prazo são tão desanimadores… Se o “exercício” da função pública (a qualquer nível) tende a se transformar em um apostolado – sem qualquer reconhecimento moral e/ou material… Se não existe verba governamental nem para pagar material de higiene e limpeza…”

wpid-cartoon-pregador-x-igreja_2-jpg

PORQUE SERÁ QUE TEM TANTA GENTE INTERESSADA EM MANTER, OU ASSUMIR, OU SE CANDIDATAR… A FUNÇÕES PÚBLICAS?

  • Seria por uma questão de manter um “status” perante a sociedade?
  • Seria por mero altruísmo ?
  • Seria para passar para a história como o Senhor/Senhora “Alguém” – e depois da morte ( antes é proibido por Lei) virar nome de rua, beco, travessa?
  • Seria para conseguir direito a um parágrafo nos livros de “causos” da nossa maravilhosa pesquisadora Meri Damasceno?
  • Seria para conseguir um pé de página ou citação dos escritores da História de Cabo Frio : Elísio Gomes Filho e Paulo Cotias?
  • Seria para entrar (mesmo que seja como figurante) em algum documentário do cineasta Milton Alencar Jr.?
  • Seria para apresentar em currículo o “cargo” como símbolo de competência e confiabilidade (rs) perante futuros empregadores ou patrocinadores?
  • Seria para completar ou suplementar tempo de serviço para uma futura aposentadoria?
  • Seria para “exibir” crachá em eventos e assim conseguir um “tratamento” VIP?
  • Seria para conseguir vaga especial ( e preferivelmente gratuita) em estacionamentos da cidade?
  • Seria para dar carteirada e “furar fila” em bancos e instituições públicas?
  • Seria para aparecer na foto junto com autoridades de alto nível?
  • Seria para tentar apagar a ficha no SERASA, e conseguir crédito para comprar um “circulador de ar” nas Casas Bahia?

SEI LÁ ! Mas, que é muito estranho… Lá isso é!

Mas, pensando bem… No mundo da fantasia e das artes cênicas… Nada é impossível!!!

E isto me faz lembrar da : “BANDA” – do Chico Buarque de Hollanda lá nos anos 70!

Mordomia 2Quanto mais as pessoas mudam… Mais elas ficam iguais!

 

This entry was posted in CRÔNICAS & ARTIGOS, FeBeACaF - Festival de Besteiras que Assola Cabo Frio, PERGUNTAR NÃO OFENDE... Blog do Carlão, POUCAS & BOAS, SÓ PRÁ CHATEAR.... Bookmark the permalink.